Após 5 anos da morte de Roberto Bolaños, Chaves ainda cativa crianças e adultos

Neste dia 28 de novembro de 2019 completam-se 5 anos da morte de Roberto Gómez Bolaños, conhecido como “Chespirito” e mundialmente famoso por criar e interpretar o garoto Chaves.

O seriado “Chaves” está na televisão há 35 anos e ainda é recorde em audiência.

O seriado mexicano, criado por Roberto em 1971, atravessou gerações e caiu no gosto da população de todo mundo, especialmente de nós, brasileiros. Primeiramente transmitido pela emissora mexicana Televisa, o programa encantou Silvio Santos, proprietário do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão), que comprou os direitos e a partir de 24 de agosto de 1984, começou a exibir os episódios da Vila mais divertida na televisão brasileira.

Roberto era escritor e sua genialidade era comparada ao próprio William Shakespeare, por isso, seu apelido de “Chesperito” em uma tradução livre, seria “pequeno Shakespeare”.

Com humor circense e comédia casual para toda família, “El Chavo Del Ocho” ganhou o mundo e chegou a ser transmitido em mais de 20 países. Seu enredo se torna atemporal e perpetua na televisão brasileira até os dias atuais, mesmo passado 35 anos de sua estreia no Brasil.

Além de Chaves, Roberto produziu diversos personagens de sucesso, como o herói atrapalhado Chapolin, o Doutor maluco, Chapatín e o confuso ladrão Chaveco. Tudo parte da genialidade de um artista que conseguiu romper barreiras e perpetuar sua carreira pelo tempo.

Podem passar 5, 10 ou 20 anos, mas o mundo, e em especial os brasileiros, jamais vão esquecer aquela simples frase: “Foi sem querer, querendo” e desse jeito, sem querer, querendo, Bolaños deixou para os seus fãs, um dos maiores seriados humorísticos de todos os tempos.

HOMENAGENS

O sucesso da série é indiscutível, tanto que neste ano, foi lançado em São Paulo, no Teatro Opus (Shopping VillaLobos) o musical “Chaves – Um Tributo Musical”, único licenciado pelo Grupo Chesperito e também pelo SBT.

Foto: Divulgação do musical “Chaves -Um Tributo Musical”

Com direção musical de Fernanda Maia, direção geral de Zé Henrique de Paula e o mesmo primor técnico e artístico dos melhores musicais da Broadway. O espetáculo é permeado por canções clássicas da série.

Em seu lançamento no dia 24 de agosto, o próprio filho de Chesperito, Roberto Gómez Fernández, esteve presente e se emocionou com a homenagem dos brasileiros para seu pai.

Compartilhe!