Após polêmica, Diocese de Limeira explica suposta celebração realizada por Dom Vilson

Compartilhe!

Após uma imagem ser publicada em uma rede social do bispo emérito Dom Vilson Dias de Oliveira, onde estaria supostamente atuando em Sertaneja, no Paraná, que gerou revolta de fiéis limeirenses, a Diocese de Limeira (SP) explicou o caso.

O bispo é investigado pela Polícia Civil por extorsão de padres e enriquecimento ilícito, além de suposto envolvimento em acobertar casos de abuso sexual de um sacerdote de Americana (SP). Em maio deste ano, o Papa Francisco aceitou o pedido de renúncia do bispo, o deixando afastado de assumir qualquer Diocese da Igreja Católica Apostólica Romana.

Nesta terça-feira (13) após Dom Vilson publicar foto em uma suposta celebração, fiéis da Diocese de Limeira ficaram revoltados. A reportagem do Rápido no Ar entrou em contato com a Diocese, que por meio de nota explicou que um bispo emérito pode realizar celebrações na igreja a convite das comunidades, ele só estaria afastado de comandar outra Diocese no Brasil.

Leia a nota na integra:

No Dia 17 de maio do corrente ano, após o Papa Francisco aceitar o pedido de renúncia, Dom Vilson Dias de Oliveira tornou-se bispo emérito.

Como bispo emérito, Dom Vilson não tem a responsabilidade de governar uma diocese, mas continua podendo celebrar missas, casamentos, batizados e também colaborar em trabalhos pastorais em todo território nacional, desde que seja convidado.

Um bispo emérito não deixa de ser bispo. É como se fosse um ‘bispo aposentado’, que faz parte do episcopado e é autorizado pela Igreja a realizar funções clericais.

Assessoria de Imprensa
Diocese de Limeira

Compartilhe!