A Casinha do Saber emitiu uma nota sobre a morte de bebê de apenas quatro meses no seu primeiro dia na creche, na última terça-feira (8), em Campinas.

No comunicado à escola atribui a morte de Emanuelle Calheiros Maciel “à vontade de Deus” e que não teriam se manifestado anteriormente por respeito aos pais e familiares.

No comunicado a escola afirma, “A primeira pergunta que se faz: por quê, Deus? Por que com esse anjinho? Por que com a nossa escola? Por que com nossa equipe? Certamente, pela vontade de Deus!”, diz o comunicado.

Em outro trecho a nota fala a respeito de possuir alvará de funcionamento e aponta um “equívoco” da Prefeitura de Campinas. Segundo eles, isso ocorreu devido a alteração de endereço da escola. “O procedimento administrativo” do novo prédio “encontra-se na fase final perante a municipalidade local”, diz o comunicado.

Em contrapartida, a prefeitura reforçou nesta quinta-feira que esse novo local não conta com alvará.

O CASO
Na terça-feira (8) a mãe deixou Emanuelle Calheiros Maciel por volta as 13h na creche e voltaria para buscá-la, às 15h. Essas duas horas serviriam para a criança ir se adaptando a nova rotina.

De acordo com um tio da menina, às 14h a creche enviou uma mensagem afirmando que a criança estava bem. A mensagem dizia que “a Tia está fazendo dormir”, acompanhada por uma foto onde uma funcionária segurava a bebê.

Foto enviada para a mãe da criança.
Foto: Arquivo Pessoal.

Quando a mãe retornou para buscar a filha, o homem conta que os funcionários levaram cerca de 10 minutos para permitir que ela entrasse no local. Eles falavam que não estavam conseguindo fazer a criança acordar, a mãe foi então ao berço da criança e a encontrou com os lábios roxos.

Ela pegou sua filha no colo e correu até um Centro de Saúde próximo da creche, onde foi constatada a morte da menina. O legista do IML (Intituto Médico Lega) afirmou na declarão de óbitos da criança que ela morreu por ‘broncoaspiração maciça por alimento na creche”.

A Polícia Civil está ouvindo testemunhas e aguarda o laudo do hospital para seguir com as investigações.

Os pais de Emanuelle prestaram depoimento no 1º DP de Campinas e pedem por justiça. Eles devem ir embora para o Rio Grande do Sul nos próximos dias.

Leia o comunicado emitido pela escola na integra:

A primeira pergunta que se faz: por que Deus?

Por que com esse anjinho? Por que com a nossa escola? Por que com nossa equipe? Certamente, pela vontade de DEUS!

A Escola Casinha do Saber diz, que não se manifestou pronto, por respeito ao Pai, à mãe e aos familiares e a sua equipe, todos atingidos por essa tragédia que vitimou e causou a passagem prematura da pequena Emanuelle, não havendo palavras que possam confortar a dor imensurável, com a qual compartilhamos, senão pela fé em Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo, quem certamente confortará a todos e dará o merecido descanso à sua alma e ao seu espírito ao lado do Pai Eterno.

Em que pese inoportuno, insta salientar, que seus profissionais são capacitados e experientes na trato com crianças , desempenhando suas funções com muito amor, carinho e dedicação, sendo certo que a pessoa responsável pelo Berçário, atua neste segmento há mais de 30 anos, dedicando-se, inclusive, integralmente à sua atividade profissional, possuindo treinamento e capacitação específicos e atualizados para o desempenho de suas funções.

Ademais, se faz necessário esclarecer que, ao contrário do noticiado por alguns veículos de comunicação, a Escola Casinha do Saber, está legalmente estabelecida e possui Autorização/Alvará para o exercício de suas atividades, devendo-se, por certo, o equívoco noticiado, ao fato da alteração de endereço, cujo procedimento administrativo encontra-se na fase final perante a Municipalidade local, sendo certo que após o ocorrido e em razão dele, o local foi vistoriado por um Agente Público/Fiscal, o qual atestou a regularidade e autorizou o prosseguimento de suas atividades, o que apesar do abalo causado a todos pela fatídica ocorrência, se esforça em manter.

No mais, cumpre enfatizar, que todos os esforços possíveis foram realizados na tentativa de salvar a criança, contudo, sem sucesso, sendo prematura qualquer afirmação a respeito da causa do óbito, devendo, pela prudência que o caso requer, aguardar o resultado do Laudo do Instituto Médico Legal.

Ainda, que nos longos anos de atuação, exceção a esta fatalidade, jamais registrou-se qualquer ocorrência que pudesse, sequer em tese, desabonar ou desprestigiar sua conduta, sendo merecedora de todo respeito e confiança.

Por fim, a Escola Casinha do Saber, por meio de sua equipe profissional, manifesta publicamente seu lamento e pesar aos familiares e amigos, assim como agradece todo apoio que tem recebido em razão dos fatos, colocando-se à inteira disposição de todos para o esclarecimento dos fatos e, com maior razão, ao apoio aos familiares.

Que Deus conforte o coração dessa família. Enlutada, Equipe Casinha do Saber.

Veja também:

Loading Facebook Comments ...

You must fill in your Disqus "shortname" in the Comments Evolved plugin options.