Guns N’ Roses processa empresa por lançar bebida com nome parecido com da banda

Compartilhe!

O Guns N’ Roses está mostrando apetite por uma contestação por causa de uma cerveja. A banda de rock processou a Oskar Blues, uma cervejaria do Estado norte-americano do Colorado, acusando-a de infração de direitos autorais por vender uma cerveja chamada Guns ‘N’ Rosé sem permissão.

Em uma queixa registrada em um tribunal federal de Los Angeles na quinta-feira, dia 9, o Guns N’ Roses acusou a Oskar Blues de abusar de sua boa vontade, prestígio e fama vendendo a Guns ‘N’ Rosé desde o início de 2018 e induzindo os consumidores da cerveja a acreditarem que a banda tem ligação com a bebida.

O Guns N’ Roses, cujos integrantes veteranos incluem o vocalista Axl Rose, o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan, também objetou à venda de bens derivados, como camisetas, adesivos, buttons e lenços de cabeça, este “um item associado exclusivamente” com a banda e com Axl. O grupo pede indenizações e a suspensão da venda dos produtos infratores.

A Oskar Blues é parte da Canarchy Craft Brewery Collective. A cervejaria, o escritório de advocacia que a representa e a Canarchy não responderam de imediato a pedidos de comentário.

Segundo os autos, o Guns N’ Roses iniciou o processo depois de a Oskar Blues abandonar sua solicitação dos direitos autorais de “Guns N Rose” e de qualquer uso futuro desse nome ou do nome da banda, mas dizer que continuaria vendendo a Guns ‘N’ Rosé até março de 2020.

Compartilhe!