Quem usa a bicicleta já percebeu: há uma lista de acidentes mais comuns envolvendo ciclistas. Grande parte deles acontece quando um motorista acaba não percebendo a presença e acaba atingindo o ciclista ao abrir a porta. Foi o caso que noticiamos nesta terça-feira (23) aqui no Rápido no Ar (VEJA).

Conhecido em inglês como “dooring” – quando o motorista ou passageiro de um veículo acaba abrindo a porta e atinge em cheio o ciclista. Felizmente o caso de hoje não foi muito grave, mas há relato de diversas mortes por causa desse tipo de acidente.

Como na maioria das cidades brasileiras e em Limeira e região, não é diferente, não há ciclovias nas áreas de grande tráfego, o que faz com que os ciclistas acabem ocupando o mesmo espaço dos veículos e trafegando rentes aos veículos estacionados.

Nos Estados Unidos um a cada cinco acidentes com bicicletas ocorre dessa maneira – em 2012, houve um acidente do tipo a cada dois dias.

Inspiração na Holanda
Os números inspiraram ciclo ativistas norte-americanos a buscarem uma solução na Holanda, país onde 27% de todos os deslocamentos são feitos de bicicleta e há quase uma bike para cada habitante.

Lá, apesar do número muito maior de ciclistas, uma diferença cultural simples faz com que os acidentes desse tipo sejam raros: os holandeses sempre abrem a porta do carro usando a mão do lado oposto àquele que estiver encostado na porta. O vídeo a seguir, com legendas em inglês, ilustra a técnica:

Pegada holandesa
Esse gesto simples força o passageiro ou motorista a girar o corpo e o olhar em direção à mão da via – o que permite que ele veja, pelo retrovisor e diretamente, se há um ciclista vindo ou não. Assim, é possível antecipar o acidente e evitá-lo.

Os norte-americanos batizaram o estilo holandês de abrir portas de “Dutch Reach”, ou “pegada holandesa“, em tradução livre. No entanto, na Holanda, o hábito não tem um nome e sequer é visto como algo especial ou diferente: é simplesmente como se abrem portas de carros.

Afinal, na Holanda, com a grande quantidade de ciclistas a chance de atingir um ao abrir a porta do carro é mais alta. Por isso, os holandeses já crescem com a “pegada holandesa” como uma norma cultural enraizada. A “pegada holandesa” é cobrada até durante o exame oficial de habilitação do país.

No Brasil
A regulamentação que determina como motoristas devem se comportar em relação a ciclistas no Código de Trânsito Brasileiro diz, no artigo 49, que “motoristas e passageiros são obrigados a verificar o perigo causado pela abertura da porta antes de abri-la.”

Essa diretriz não garante somente a segurança do ciclista, mas assegura a do motorista e do passageiro, já que não apenas ciclistas transitam pelas vias, mas também outros veículos grandes e em alta velocidade.

Para os ciclistas, não há recomendação específica no CTB que faça referência a esse tipo de acidente. Cicloativistas brasileiros, no entanto, como o site Vá de Bike, recomendam àqueles que pedalam no trânsito que ocupem a faixa da direita integralmente, mantendo distância dos carros estacionados, ainda que isso possa incomodar alguns motoristas.

Veja também:

Loading Facebook Comments ...

You must fill in your Disqus "shortname" in the Comments Evolved plugin options.