Limeira registra falta de vacina pentavalente após crise nacional

A cidade de Limeira enfrenta um déficit de vacina pentavalente devido a crise nacional de entrega de doses. De acordo com o levantamento, nenhuma unidade de saúde do município possui doses da vacina há pelo menos 2 meses.

A vacina deve ser aplicada em crianças de dois meses de idade para prevenir a difteria, o tétano, a coqueluche, a hepatite B e uma bactéria responsável por causar doenças como pneumonia e meningite.

A falta da vacina teve início em outubro de 2019 quando o Governo Federal anunciou que a Anvisa (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reprovou os lotes já fabricados que iriam serem distribuídos.

Em Limeira, o déficit chega em 2,5 mil doses. A cidade conseguiu vacinar cerca de 42% do público, ficando muito abaixo do estipulado pelo governo que é de 95%. Segundo a Prefeitura de Limeira, já está previsto que cheguem novas doses da vacina até o final desta semana, mas ainda não foi informado, quantas doses serão entregues.

Compartilhe!