Uma menina, de 11 anos, foi estuprada por pelo menos 14 homens na última sexta-feira (20), em um baile funk, em Praia Grande, no litoral paulista. O abuso foi registrado neste domingo (22) no plantão policial da cidade. A Polícia Civil está investigando o caso e tenta identificar os autores do crime.

>> Leia também: Polícia afirma que menina fez falsa comunicação de estupro para não apanhar de outra garota</h3>

A menina, na última sexta-feira, teria ido até a casa de uma amiga da família e relatado o abuso. Ela contou que iria ao médico nessa semana e pediu para passar o final de semana lá. No domingo, após sentir forte dores, a mulher resolveu levar a menina ao hospital, onde foi constatado o abuso.

Ao realizar uma consulta, a médica notou que a criança havia tido relações sexuais recentes. Como a mulher não era parente da menor, os funcionários do hospital acionaram o Conselho Tutelar, que enviou representantes para acompanhar o caso.

Ao conversar com a criança, a conselheira tutelar levantou que a vítima havia sido estuprada por pelo menos 14 homens durante um baile funk na Vila Mirim, em Praia Grande. A menina ainda contou que não conhecia os homens e não sou soube dizer se eles usaram camisinha.

A Polícia Civil procurou a família, mas ninguém foi encontrado. A mãe dela está internada em um hospital da cidade, com problemas de saúde.

A criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar, onde permanece sob a guarda do órgão. A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) irá investigar o caso e as circunstâncias que o estupro aconteceu. Nenhum um dos homens havia sido identificado, até o fechamentos dessa matéria.

A Prefeitura de Praia Grande alegou estar acompanhado o caso e confirmou que menina deu entrada ontem (22) no Pronto-Socorro Quietude. Depois dos exames ela foi encaminhada para o Serviço de Acolhimento do município, onde está recebendo os cuidados necessários.

Comente

comentários

Veja também:

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Se inscrever  
Notificação de