Mulher chama GCM para voltar para casa com a filha após ameaças do marido em Limeira

Uma mulher, de 34 anos, pediu apoio à Guarda Civil Municipal (GCM) para voltar para própria casa na noite de domingo (10), na Vila Piza, em Limeira (SP). Ela afirma que após discutir com o marido, um servente, de 40 anos, passou o dia fora com a filha pois ele teria feito ameaças a ela.

A mulher acionou a GCM na rua e relatou a briga com o marido na hora do almoço, pois teria visto arranhões em suas costas. Ela disse que ele é agressivo, controlador e teria tentado arremessar uma garrafa de bebida contra o carro em que ele estava com a filha.

Os GCMs acompanharam a mulher até a residência, onde encontraram o servente e encaminharam todos para a delegacia.
O casal está junto há 21 anos e tem 4 filhos. Ambos admitiram ter um relacionamento conturbado e ela afirmou ser traída diversas vezes pelo marido.

A mulher contou que tem contrariado o homem, já que se nega a ter relações sexuais há 3 meses. Depois da briga, ela diz que por medo do homem passou o dia na casa de uma amiga e teria recebido mensagens dele demonstrando nervosismo, por isso pediu ajuda à GCM. Ele alegou apenas ter exigido que a mulher voltasse para casa com a filha do casal.

A mulher foi orientada na delegacia de Polícia sobre a possibilidade de representar contra o marido a respeito das ameaças e ofensas, assim como procurar apoio na Lei Maria da Penha.

Compartilhe!