Mulher em situação de risco terá ajuda de funcionários de bares, restaurantes e casas noturnas em Limeira

Compartilhe!

Mulheres que se sintam em situação de risco em bares, restaurantes e casas noturnas terão apoio dos estabelecimentos para deixar o local ou acionar uma autoridade policial. É o que prevê o projeto de lei aprovado na última segunda-feira (12), que precisa apenas ser sancionado para passar a valer em Limeira (SP).

A proposta foi criada pela vereadora Erika Tank (PL), que prevê que a equipe de funcionários seja treinada a oferecer acompanhamento à mulher até o carro, a comunicar a polícia quando há risco ou ainda oferecer um meio de transporte à mulher quando ela se sentir ameaçada.

“É muito comum que encontros sejam marcados nesses locais e por vezes a situação pode gerar uma insegurança à mulher, seja por não conhecer melhor a pessoa ou seja por se tratar de alguém que já possui histórico de praticar violência contra ela”, justifica a vereadora.

Para o cumprimento da lei, serão utilizados cartazes fixados nos banheiros femininos ou nos locais acesso público, além de outros possíveis mecanismos de comunicação com a gerência.

Os funcionários deverão ser capacitados para aplicar as medidas. Para isso, poderão solicitadas orientações à Rede Elza Tank de Atendimento à Mulher em Situação de Violência. “O que proponho é que façamos um trabalho junto aos estabelecimentos, buscando mais um canal de diálogo ou de pedido de ajuda para quando uma mulher estiver em risco”, defende a vereadora. O telefone do gabinete da vereadora é o 3404-7538.

Compartilhe!