Compartilhe!

O mutirão de combate ao Aedes aegypti, realizado pela Prefeitura de Limeira no sábado (9), apresentou saldo positivo, com 2.892 imóveis visitados. Agentes de saúde e de controle de zoonoses percorreram os bairros Vila Fascina, Vila Primavera, Vila São João, Vila Tank, Cidade Jardim, Vila São Cristovam, Vila Santa Lina e Jardim Montezuma, visando a eliminação de criadouros do mosquito, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Foram identificados 110 recipientes propícios para formação de criadouros. Desse total, 75 continham água e 11 apresentavam larvas. De acordo com a chefe da Divisão de Controle de Zoonoses, Pedrina Aparecida Rodrigues Costa, as larvas estavam em piscinas, baldes, plantas aquáticas, pratos de xaxim, lonas plásticas, entre outros.

Paralelamente ao trabalho de vistoria da Zoonoses, denominado “casa a casa”, a iniciativa mobilizou outras secretarias e departamentos. A Divisão de Fiscalização de Posturas emitiu 360 notificações para limpeza e corte de mato em terrenos particulares no Jd. Jequitibás. Já a Secretaria de Obras e Serviços Públicos retirou 21.890 quilos de lixo e entulho em áreas verdes da cidade, enquanto a Operação Só Cacareco removeu 1.150 quilos de material inservível.

Outro destaque do mutirão foi a atuação da Divisão de Vigilância Sanitária, com a limpeza compulsória em dois imóveis nos bairros Jd. Ouro Verde e Vila Queiroz. Pedrina esclareceu que ambos os endereços já haviam sido notificados, porém não houve tomada de providências por parte dos proprietários. “Dado o risco de saúde pública, foi realizado trabalho compulsório”, afirmou Pedrina.

“O resultado desse mutirão foi extremamente positivo, no entanto, a população precisa vistoriar semanalmente seus imóveis para a efetividade das ações que estão sendo desenvolvidas no município”, frisou Pedrina. Ainda participaram dos trabalhos, a Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, a Guarda Civil Municipal, a Atenção Básica (Secretaria de Saúde) e o Ceprosom.

Compartilhe!