Por 15 votos Clayton Silva tem mandato cassado pela Câmara Municipal de Limeira

O vereador Clayton Silva (PSC) teve seu mandado cassado em sessão realizada nesta sexta-feira (29), na Câmara Municipal de Limeira (SP). Por 15 votos a favor e 5 contrários ele não integra mais o quadro de vereadores do município.

A sessão teve parecer favorável da Comissão Processante e foi marcada pelo presidente Sidney Pascoto, Lemão da Jeová Rafá, para esta data. O processo inicial foi aberto pelo munícipe André Rodrigues Heleno, após Clayton ter quebrado o decoro.

Douglas Robinho deverá assumir o posto de Clayton. Agora a cassação será encaminhada para a Justiça Eleitoral e publicada como decreto legislativo na próxima edição do Jornal Oficial do Município.

Mesa diretora da sessão de julgamento da cassação do mandato de Clayton Silva.

A SESSÃO

A sessão foi calma e logo no seu início a defesa pediu para que fossem lidos apenas algumas partes da peça, ao invés de integralmente, como estava previsto. Foi lido então partes do processo (denúncia), as alegações finais da defesa e por último, o parecer final da Comissão Processante.

Após essa parte, foi aberto pelo presidente da casa o tempo de 15 minutos para cada vereador pudesse emitir sua opinião.

Dissertaram quatro vereadores. Carolina Pontes (PSDB) foi a primeira a discursar e relatou sua indignação com o processo, apesar de discordar com Clayton, Carolina defendeu o direito de os vereadores agirem dentro de suas diretrizes.

Constância Felix (PDT) também defendeu o vereador, usando de um discurso onde enalteceu a história dos vereadores da casa ela falou sobre o direito de Clayton poder fiscalizar e seguir as diretrizes.

Constância Felix (PDT)

Logo depois, Marco Xavier (PSB), muito emocionado, relembrou o caso onde ele e Clayton foram denunciados após vídeos vazados em um churrasco onde eles faziam sátiras dos outros parlamentares. O vereador deu sua posição contraria à cassação e terminou o discurso deixando seu apoio ao colega.
Marco Xavier (PSB)

Para finalizar, fez uso da palavra o vereador Dr. Marcelo Rossi (PSD) que também prestou apoio à Clayton e acabou alfinetando outros vereadores da casa ao falar que no início de seu mandato chegou a se espelhar em alguns colegas da casa, mas o tempo mostrou que tudo não passava de falsidade. No fim ele desejou boa sorte para o vereador.
Dr. Marcelo Rossi (PSD)

A DEFESA

Logo após os discursos a favor do vereador, a defesa de Clayton, representada pelo advogado Dr. Gustavo Barbosa usou a palavra por pouco menos de uma hora e expôs argumentos jurídicos para explicar a situação do parlamentar.

Para finalizar, ele pediu para os vereadores votarem com ética e coerência, que pensassem na decisão que a população gostaria que tomassem e não opinião própria, apenas com a emoção.

No momento final da defesa, faltando um hora para o encerramento o advogado passou a palavra para Clayton, que visivelmente emocionado, discursou por cerca de 40 min e agradeceu as palavras dos colegas que o apoiaram na sessão.

O vereador apontou o fato de não ter cometido nenhum crime e ser julgado por apenas estar cumprindo seu papel de fiscalização. Ele negou que teria quebrado o decoro e nunca teve a intenção de prejudicar nenhum vereador. O parlamentar agradeceu a população que o apoiou e deixou uma mensagem que está lá pela defesa do cidadão limeirense.

A CONDENAÇÃO

Para finalizar a votação, o presidente da casa abriu a votação entre os vereadores, tendo 15 a favor da cassação de Clayton Silva e 5 contrários a decisão. Somente o vereador Nilton Santos (Republicanos) se absteve de seu voto.

Confira os votos:

Anderson Pereira (PSDB) – Favorável
Toninho Franco (PL) – Favorável
Carolina Pontes (PSDB) – Contrário
Mir do Lanche (PL) – Favorável
Constância Felix (PDT) – Contrário
Darci Reis (PSD) – Favorável
Estevão Nogueira (Republicanos) – Favorável
Helder do Taxi (MDB) – Favorável
Jorge de Freitas (Patriota) – Favorável
José Faride Zaine (PL) – Favorável
Zé da Mix (PSD) – Favorável
Lu Bogo (PL) – Favorável
Marcelo Rossi (PSD) – Contrário
Marco Xavier (PSB) – Contrário
Mayra Costa (CID) – Favorável
Nilton Santos (Republicanos) – Absteve
Dr. Rafael Camargo (MDB) – Favorável
Sidney Pascoto (PSC) – Favorável
Wagner Barbosa (PSB) – Favorável
Waguinho da Santa Luzia (CID) – Contrário

Compartilhe!