Compartilhe!

Dia-a-dia de loucura e de muita correria, vida com milhares de problemas a serem resolvidos, metas, obrigações, redefinições, mudanças, tempo escasso para muitas coisas, pessoas, algumas vezes, intolerantes, complicadas, confusas, agressivas, horário para quase tudo, necessidade de organização frequente, driblar alguns revezes da vida, enfrentar problemas de saúde que surgem, sem avisar, dentre outras. Essa é nossa rotina diária, nosso dia-a-dia, nossa vida, mas espera! Precisamos de pequenas pausas, pequenos espaços, pequenos momentos para respirarmos e recarregarmos as energia para seguirmos em frente!!

Muitos podem dizer: “Ah, mas não há tempo, não há dinheiro, não posso parar, preciso seguir enfrentando tudo, sou forte, consigo. ”. Não duvido de nada disso! Claro que o tempo é escasso, o dinheiro é contado, claro que somos fortes, se não, não viveríamos tudo isso e sobreviveríamos!

Mas aí reside a questão: sobreviver! Não! Precisamos viver! Precisamos curtir nossa vida, aproveitar todos os bons momentos, trabalhar com afinco, correr para ‘darmos conta de tudo’, enfrentarmos os problemas com serenidade e cautela, precisamos de coragem e fé para enfrentarmos os problemas de saúde que nos surpreendem … Temos tudo isso: como mágicos, vamos ‘retirando da cartola’ coragem, força, sorrisos, ânimo, determinação, fé, serenidade, cautela, paciência, diálogo, compreensão, garra, foco, dentre outros.

E nos cansamos, física e emocionalmente. Vamos ficando esgotados, vamos dando sinais de que pausas são necessárias: impaciência surge, cansaço de tudo, nervoso, dor de cabeça, falta de vontade, vamos tendo menos vontade de responder e de receber mensagens, recados e e-mails, vamos ficando menos esperançosos, mais catastróficos… Sinal claro de: PARE UM POUCO!

Sim, precisamos de pausas… precisamos estar off por uns dias. Precisamos descansar, nos cuidarmos, precisamos ler um livro, fazer uma atividade relaxante (pintar, bordar, crochê, artesanato, marcenaria, pintar uma parede, por exemplo), precisamos caminhar ao ar livre e sentir a brisa leve no rosto, precisamos sentar calmamente para ‘saborear’ um copo de água, precisamos assistir aquele filme que tanto queremos, finalizar aquela série, que a falta de tempo nos obrigou a parar, precisamos curtir muito nossa família, dar boas risadas juntos, conversar, almoçar com calma juntos, sair para caminhar juntos, a família toda levar o cachorro passear, se houver dinheiro e condições para um passeio ou uma viagem, que possamos fazer, conhecer um lugar novo, descansar mais, fazer passeios dos quais gostamos, trazer boas recordações conosco…

“De tarde quero descansar, chegar até a praia e ver se o vento ainda está forte, e vai ser bom subir nas pedras (…)” Renato Russo.
Neste início de ano, proponho a você que reflita na importância de uma pausa, de um descanso, de estar off de redes sociais, e-mails, trabalho, correria, exigências por um breve período. Pense quando foi sua última pausa … lembre-se dela! Te fez bem? Fez, né?
Então, por que não tentar tirar dois dias, um final de semana para quem não está de férias do trabalho, ou dois ou mais dias quaisquer para quem está de férias e descansar o corpo e a mente. Recarregar as energias. Renovar a fé. Buscar a paz, o equilíbrio, a serenidade, a tranquilidade?

Tudo isso faz muito bem, tudo isso renova, acalma, transforma, relaxa e nos dá forças, ânimo e disposição para recomeçar, para seguirmos em frente, para ‘irmos à luta’.

Encerro com um convite à reflexão: “Eu preciso muito deixar acontecer o momento da renovação, trocar de pele, mudar de cor.” Caio Fernando Abreu

Compartilhe!