Compartilhe!

A prefeitura do Rio de Janeiro confirmou a morte de duas pessoas durante o temporal que atingiu a capital fluminense na noite desta quarta-feira, 6. Uma delas estava na favela da Rocinha, na zona sul, e outra em Pedra de Guaratiba, na zona oeste. Essas duas regiões da cidade foram as mais atingidas pela chuva.

Segundo o prefeito Marcelo Crivella (PRB) informou em entrevista à TV Globo, a pessoa morta na Rocinha estava em uma casa que foi atingida por um deslizamento de terra. A outra vítima fatal da chuva é uma mulher que morreu em função do desabamento de um imóvel em Pedra de Guaratiba. Os nomes das vítimas não haviam sido divulgados até a 1h desta quinta-feira, 7.

Ainda de acordo com o prefeito, um ônibus foi atingido por um deslizamento de terra na avenida Niemeyer, em São Conrado (zona sul), e até a 1h não havia informações sobre o motorista.

Um vídeo gravado na Rocinha mostra um homem sendo levado pela enxurrada, durante o temporal. Segundo testemunhas do episódio, esse rapaz foi socorrido e passa bem.

Crivella informou também que foram registradas 64 quedas de árvores e 17 bolsões de alagamentos em ruas do Rio. Só na avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana (zona sul), cinco árvores caíram. No bairro, o vento durante o temporal chegou a 110 km/h.

À 1h, 600 agentes da prefeitura estavam trabalhando para amenizar os efeitos da chuva pela cidade, disse o prefeito.

Compartilhe!