Vigilância confirma primeiro caso de influenza do tipo B em Mogi Guaçu

Compartilhe!

Um paciente de 52 anos de idade, de Mogi Guaçu, foi diagnosticado com gripe Influenza do tipo B. Ele já deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas continua internado no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”.

É o único caso positivo de Influenza B no relatório de notificações de suspeitas de Influenza A H1N1 atualizado pela Vigilância Epidemiológica nesta sexta-feira, dia 14. A notificação desse paciente é de 27 de maio.

O relatório registra 44 notificações desde 1º de janeiro, das quais os exames de 38 resultaram negativo para A H1N1 e cinco ainda aguardam laudo laboratorial. H1N1 é um dos subtipos virais de Influenza A.

A Influenza B não tem subtipo viral e infecta exclusivamente seres humanos. O paciente em questão é um dos 11 pacientes que constam do relatório como portadores de comorbidade, ou seja, uma ou mais doenças crônicas. Ele tem diabete.

Os outros casos de comorbidade relatam hipertensão pulmonar, doença neurológica, distrofia muscular congênita, doença cardiovascular, asma e obesidade. Em alguns casos, os pacientes têm duas ou mais dentre essas doenças.

Das 44 pessoas com notificações, 33 já receberam alta hospitalar e duas, do grupo de doentes crônicos, foram transferidas para Limeira e o Hospital das Clínicas da Unicamp.

No total, são 33 pacientes de Mogi Guaçu. Outros três são de Mogi Mirim, dois de Estiva Gerbi, dois de Itapira e um de Valinhos. A maioria, 30 ao todo, foram atendidos na Santa Casa, 13 no Hospital São Francisco e um no Hospital Municipal.

ÓBITOS

No relatório há registro de ocorrência de três óbitos. O primeiro, ocorrido no dia 20 de março, é do paciente de Valinhos, de 63 anos, que estava internado na UTI da Santa Casa. A notificação é do dia anterior e o resultado do exame deu negativo para H1N1.

O segundo óbito é de uma paciente de 76 anos, também da Santa Casa, ocorrido no dia 28 de maio. Ela estava internada na UTI e tinha comorbidade, como diabete e hipertensão. Seus exames também deram negativo para H1N1.

O terceiro paciente a falecer estava internado na UTI do Hospital São Francisco, que notificou a Vigilância Epidemiológica no dia 6 deste mês. Ele tinha comorbidade e morreu no dia 12, quarta-feira. Ainda não saiu o resultado do exame deste caso.

VACINAÇÃO

A Campanha de Vacinação contra Gripe Influenza já foi encerrada, mas, por orientação do Ministério da Saúde, o restante de vacinas em estoque foi liberado para toda a população até se esgotar. Não haverá reposição.

Em Mogi Guaçu ainda não foi atingida a meta do MS de vacinar 90% dos grupos prioritários. Mesmo com a liberação para toda a população, a meta foi alcançada. Segundo relatório, nos grupos prioritários, foram aplicadas 33.724 doses, o que corresponde a 76,53% do público-alvo inicial da campanha, de 42.760 pessoas.

Compartilhe!